DC
Last Kiss
So I'll watch your life in pictures like I used to watch you sleep and I feel you forget me like I used to feel you breathe. All that I know is I don't know how to be something you miss.
home ⌧ encante-me ⌧ encante-se ⌧ photos ⌧ Blog ⌧

Somos finos como papel. Existimos por acaso entre as porcentagens, temporariamente. E esta é a melhor e a pior parte, o fator temporal. E não há nada que se possa fazer sobre isso. Você pode sentar no topo de uma montanha e meditar por décadas e nada vai mudar. Você pode mudar a sí mesmo para ser aceitável, mas talvez isso também esteja errado. Talvez pensemos demais. Sinta mais, pense menos
Charles Bukowski 

Vinte e Poucos

manuscritto:

Mudei o blog eeeeeeeeee \Õ/ 

Talvez eu queira demais. Não só de mim, entende? Dos outros também. Espero que descubram, por trás dos meus disfarces, toda a coisa. Porque as nossas angústias usam máscaras. E eu tenho uma mania de ser valente, dá até medo. O mundo entra na mochila e ela fica mais pesada que rocha. Aí brinco de tartaruga e quero levar tudo dentro. Nem eu me seguro, ora. Não sei porque insisto. Às vezes não dá, tenho que aceitar isso. Não é vergonhoso, nem fraco, é que não dá. Porque não. Mas, você sabe, não aceito essas respostas.
Clarissa Corrêa.

Vinte e Poucos

Mudei o blog eeeeeeeeee \Õ/ 

Faça uma lista de grandes amigos. Quem você mais via há dez anos atrás? Quantos você ainda vê todo dia? Quantos você já não encontra mais? Faça uma lista dos sonhos que tinha. Quantos você desistiu de sonhar? Quantos amores jurados pra sempre? Quantos você conseguiu preservar? Onde você ainda se reconhece? Na foto passada ou no espelho de agora? Hoje é do jeito que achou que seria? Quantos amigos você jogou fora? Quantos mistérios que você sondava, quantos você conseguiu entender? Quantos segredos que você guardava, hoje são bobos ninguém quer saber? Quantas mentiras você condenava? Quantas você teve que cometer? Quantos defeitos sanados com o tempo eram o melhor que havia em você? Quantas canções que você não cantava hoje assobia pra sobreviver? Quantas pessoas que você ama hoje amam você?
Oswaldo Montenegro. 
Não adianta fingir que não sente na tentativa de passar a não sentir e quer saber? Te amo, te amo de um jeito que eu tento explicar e não sei… Engasgo, afogo e uso palavras pela metade.
Tati Bernardi.   
Ele ficou me olhando, e eu o olhava. Minha mão procurou a sua, e a encontrou. Senti que agora era o seu coração que batia mais rápido - eu quase podia escutá-lo, porque estávamos de novo em silêncio. Minha alma, porém, estava tranquila, e meu coração em paz.
Paulo Coelho 
No primeiro dia você checa o telefone, a caixa de entrada, a campainha, todas essas coisas, a cada dois minutos. No dia seguinte, de cinco em cinco. Na terceira data, você passa a conferir tudo somente a cada meia-hora. Uma semana depois e você está olhando seu e-mail apenas duas vezes ao dia, uma bem cedo e outra antes de deitar mentalmente cansado. Passado um mês inteiro e você se flagra que permaneceu todo esse tempo escorado na sua poltrona feito um pudim, assistindo a vídeos, bebendo cervejas e esperando a vida dar na mesma. A parte boa é que você se dá conta que sobreviveu, conseguiu se arrastar até o outro lado do pântano e nem foi tão difícil assim, algo impensável no início de tudo. E agora está pronto pra ir a qualquer lugar, sair com quem ainda quiser sair contigo.
Gabito Nunes. 
E já não eram sós, ambos somavam entre si, não importava mais quem era a primeira ou a segunda pessoa, por que eles eram um só. E todos questionavam-se sobre quem seria o sujeito e quem seria o predicado. Quem se conjugaria no pretérito e quem renunciaria, ou seria, a forma “mais que perfeita”. Conjugavam-se de maneira irregular explicitando suas diferenças, reconhecendo os fragmentos e os complementos. Buscavam a medida certa. E assim, reconheceram-se juntos, sem necessidade de mais nada para se completar, por que juntos, eles transbordavam.
O teatro mágico.  
Eu te via noutro tom, era um azul anil tão suave que os pássaros sempre cantavam ao alvoroçar e partir. Eu te via amplo, claro, iluminado. Eu sorria quando ouvia a tua voz sussurrar nos meus ouvidos, as ideias eram claras em minha mente e o futuro uma imagem linda perfeitamente nítida em alta resolução. É incrível como uma única atitude sua pôde ser tão devastadora, capaz de escurecer o mundo e torcer completamente meu angulo de visão. De repente somos acometidos pela miopia, febre alta, tremura e desatino mental. Por muito pouco, você deixou que a sua arrogância e falta de noção acabassem com a única coisa capaz de suprir a sua dor.
Elisa Bartlett.   
Um dia me disseram que as nuvens não eram de algodão, um dia me disseram que os ventos às vezes erram a direção. E tudo ficou tão claro, um intervalo na escuridão, uma estrela de brilho raro, um disparo para um coração. A vida imita o vídeo, garotos inventam um novo inglês. Vivendo num país sedento, um momento de embriaguez. Somos quem podemos ser, sonhos que podemos ter… Um dia me disseram quem eram os donos da situação, sem querer eles me deram as chaves que abrem esta prisão. E tudo ficou tão claro, o que era raro ficou comum, como um dia depois do outro, como um dia, um dia comum. (…) Quem ocupa o trono tem culpa, quem oculta o crime também. Quem duvida da vida tem culpa, quem evita a dúvida também tem… Somos quem podemos ser, sonhos que podemos ter.
Engenheiros do Hawaii.  
A última vez que a vi foi entrando num táxi no terminal da rodoviária. Através do vidro semiaberto, ela primeiro encostou os lábios delicadamente na mão, e depois vergou a palma na horizontal soprando o beijo na minha direção. Num gesto cênico, eu o peguei no ar e o enterrei no meu peito. Acenei um “tchau” com a mão suja de sangue. A hemorragia durou dias. Ninguém ficou de telefonar.
Gabito Nunes.
Se você quer alguém rastejando atrás de você, sugiro esquecer ter me conhecido e comprar uma iguana ou algo assim. Se tem uma coisa que eu sei nesse mundo é de mim. Me conheço. No meu corpo tem cromossomos de uma zebra africana. Estou sempre fugindo dos leões. Algumas pessoas escolhem ser livres. Outras não têm chance de escolha, apenas são. E nunca mudam, mesmo que queiram. É uma questão de fase: paixão não revelada é paixão morta, amor não demonstrado é amor morto. Só mais uns dias e pronto. Estarei oficialmente no limbo, na liberdade anestésica de absolutamente nada sentir.
Gabito Nunes.  
Um dia você volta atrás. Ele te convence. Chora. Te pega de jeito. E você lembra que ninguém beija como ele, ninguém abraça como ele, ninguém olha como ele, ninguém ri como ele, ninguém te come como ele, ninguém te enlouquece como ele. E você decide que ele é o homem da sua vida, afinal, se já sofreu tanto, se envolveu tanto, se ferrou tanto, meu Deus do céu, tem uma coisa muito boa guardada pra mim. Ninguém sofre tanto assim sem recompensa. Se vocês já passaram por tanta coisa juntos é porque o final vai ser feliz.
Clarissa Corrêa.
Fique quietinha, me deixe cuidar de você. Me deixe afastar cada medo seu, desde o mais bobo até o mais sério. Me deixe afastar a sua dor. Me deixe tirar sorrisos de você, com cada palavra de amor minha. Me deixe ser a sua companhia nos dias ruins para você desabafar. Me deixe fazê-la a mulher mais feliz desse mundo. Me deixe tirar todas essas sequelas que restaram da sua dor. Me deixe protegê-la, porque dói, dói te ver assim morena.
Versejaste.